Descobrir Melgaço

Vila e Centro Histórico


A pedra das muralhas, a partir da qual se espalha a Vila e se ergue o Centro Histórico de Melgaço, é guardiã de memórias e contadora de bravas histórias de outros tempos. As suas seculares ruas e vielas, onde o coração de Melgaço parece bater mais forte, são abraçadas pelas muralhas, símbolo da história da região e da nacionalidade.

Lugar simbólico, por excelência, da sua história e da memória colectiva, pleno de ruelas, vielas e travessas sonoras, o Centro Histórico de Melgaço é local de visita obrigatória, onde se destacam sete destinos a não pode perder: o Castelo, a Torre de Menagem e o seu Núcleo Museológico; o Solar do Alvarinho; a Igreja Matriz; a Igreja da Misericórdia e o Museu do Cinema.

À entrada das muralhas, Monumento Nacional desde 1926, não deixe de admirar a estátua Inês Negra, uma homenagem à Mulher a quem, segundo reza a lenda, Melgaço deve a sua independência.

Preparado para trilhar a típica calçada Portuguesa e Viver a história Melgaço?

Votos de boa viagem física, com deambulações pela imaginação e memória. A opção é descontraída, então quando brindada por uma pausa, seja para um descontraído café ou um almoço/ jantar, é simplesmente irrecusável.

Monumento Nacional desde 1910 e mandado edificar pelo 1º Rei de Portugal Dom Afonso Henriques, entre os séculos XII e XIII, o Castelo de Melgaço é o primeiro pólo da fronteira do Minho com a Galiza, constituindo-se a principal defesa raiana, durante estes séculos. Da primitiva construção subsiste a altiva Torre de Menagem, uma estrutura de planta rectangular e três pisos, protegida pelas muralhas da Vila e dedicada actualmente ao Núcleo Museológico, onde estão expostos artefactos e achados arqueológicos que contam Melgaço. Do seu alto, a imaginação perde-se… as soberbas panorâmicas sobre as terras vizinhas e sobre o Centro Histórico da Vila transportam-nos para tempos conquistadores, de reis e de princesas, que nos contam memórias que marcaram não só a essência de uma vila, mas de um todo colectivo insubstituível na história da nacionalidade.

Apelidado de “Edifício dos Três Arcos”, o Solar do Alvarinho vale duplamente a sua visita. Se por um lado o todo arquitectónico que lhe dá abrigo, e que o torna num dos solares seiscentistas mais emblemáticos da região, nos enchem as vistas e as memórias, por outro a sua actual dedicação ao Vinho Alvarinho preenche-nos todos os sentidos.

Constituído por dois pisos, onde coexistem uma sala de provas, uma sala de reuniões e exposições, um bar de apoio e uma loja de produtos locais, este Templo do Alvarinho é o local perfeito para degustar e vivenciar este verdadeiro néctar. Dos mais actuais às raridades, como o Alvarinho fermentado em madeira ou o espumante, aqui pode conhecer o Vinho Alvarinho em toda a sua essência, e ainda harmonizá-lo com as iguarias regionais, das quais se destacam o fumeiro e enchidos. Um sem fim de sabores que não pode deixar de sentir.

Contacto
solardoalvarinho@cm-melgaco.pt
Tel: 251 410 195

Horário
Sala de Prova e Loja
10h00 – 12h30
14h30 – 19h00
Bar
Dom a 5ª – 10h00 – 19h00
6ª e Sáb – 10h00 – 02h00

Encerra:
Domingo e Segunda de Páscoa,
24, 25 e 31 Dezembro e 1 Janeiro

A Igreja da Misericórdia – também apelidada de Santa Maria do Campo e assim chamada por estar no então campo da feira e para a distinguir da outra que estava junto da porta do castelo, é um maravilhoso exemplo da influência românica no concelho.

Datada do Século XIII, ressalta-se o portal de arco de duas arquivoltas que nos transporta a um interior pleno de pormenores. Aqui, merecem especial contemplação o emblema das armas da Misericórdia e os retábulos em talha dourada (de influência maneirista e barroca), bem como o retábulo-mor de construção neo-clássica. No exterior, bem no seu adro, não deixe também de atentar as duas sepulturas antropormóficas de tempos medievais.

É descendo umas pequenas escadas, abaixo da terra, que chegamos a um dos marcos mais interessantes de Melgaço Medieval, apelidado de Ruínas Arqueológicas da Praça da República. Um conjunto de ruínas arqueológicas bem preservados e alguns vestígios relacionados com a antiga fortaleza, que nos transportam às vivências e histórias dos séculos XIII a XVII.

Não perca esta viagem e usufrua também do maravilhoso exterior desta praça onde se erguem edifícios de grande valor arquitectónico e legado histórico.

Único no país, o Museu do Cinema é visita obrigatória para os amantes da Sétima Arte. Abrigado no antigo edifício da Guarda Fiscal, este espaço reúne um peculiar espólio doado ao Município por Jean-Loup Passek, cuja homenagem prevalece no nome do Museu, conhecido como Museu do Cinema Jean-Loup Passek. Outrora Director do Departamento Cinematográfico do Centro Georges Pompidou, em Paris e do Festival de Cinema La Rochellle, Jean Loup Passek uniu a sua paixão pelo cinema ao seu amor por Melgaço, facto que nos permite usufruir de um espólio original e único.

De espaço em espaço, saltam-nos à vista pormenores do cinema, desde os tempos do cinema mudo ao mais moderno. Não faltam fotografias, cartazes, lanternas mágicas, equipamentos e claro está muitos, muitos filmes. E para além de uma exposição permanente, o Museu oferece ainda um pequeno auditório e espaços dedicados a exposições temporárias, que à bom cinema sempre nos fazem sonhar!

Horário :

Horário de Verão: 10:00 às 12:30 e das 14:30 às 19:00 | Horário de Inverno: 10:00 às 12:30 e das 14:00 às 17:00.

Observações : Fecha à Segunda-Feira.

Preço : 1€. Crianças até aos 12 anos não pagam.

Telefone : 251 401 575

O Núcleo Museológico Espaço Memória e Fronteira, dedicado à história recente do concelho, apresenta no seu espólio artefactos relacionados com o contrabando e a emigração, dois fenómenos sociais marcantes da identidade da região. Com o intuito de relembrar a vida clandestina e perigosa de muitos homens e mulheres desta terra, o programa do museu passa por recolher e dinamizar a investigação, envolvendo um conjunto de éxperts que centram os seus trabalhos na temática deste espaço.

Horário de funcionamento:

1 Abril a 30 Setembro 10h00-12h30/14h30-19h00;

1 Outubro a 31 Março/ 10h00-12h30/14h00-17h00

Encerra: Segunda-feira

Telefone.: 251 410 196

E-mail: memoriaefronteira@cm-melgaco.pt